Agora adversário, Spencer Lee dá dica para Vôlei Nestlé vencer em Rio do Sul

Por Saque Viagem - 02/02/2017 - 19h10 - São Paulo

Spencer passou dois anos no Rio do Sul (Foto: João Pires/Fotojump)
 
 
Embora tenham sido apenas duas temporadas em Rio do Sul (SC), Spencer Lee teve uma identificação rápida e forte com a torcida local, a ponto de virar ídolo. Os bons resultados, sobretudo na Superliga passada, ajudaram a estreitar este laço com as arquibancadas do Artenir Werner. 
 
Por isso, o compromisso desta sexta-feira (3) do Vôlei Nestlé, às 20h15 (de Brasília) no interior de Santa Catarina, tem tudo para ser especial para o agora auxiliar técnico de Luizomar de Moura. Será o primeiro encontro com os antigos apoiadores desde que Spencer aceitou a oferta do time do José Liberatti.  
 
"Essa passagem foi muito importante para minha carreira e vida pessoal. Depois de 23 anos morando em Uberlândia (MG), me transferi para Rio do Sul e ficamos em nono na primeira temporada e em sexto na segunda, melhor colocação da equipe na Superliga. São pessoas operárias do vôlei e que contam com a paixão do torcedor, que sempre lota o ginásio e com o apoio de uma cidade que tem como seu principal atrativo o time de vôlei”, destacou Spencer.
 
 
 
 
Por conhecer tão bem o projeto, Spencer sabe que o Vôlei Nestlé terá um “rival bastante aguerrido” do outro lado da rede. Muito do DNA do time está relacionado com a história da própria cidade, que sofre com enchentes durante o verão. “Essa filosofia de solidariedade, esforço e trabalho da população se transfere para o torcedor e para a equipe.”
 
E se o Osasco quiser deixar Rio do Sul com a 12ª vitória na edição 2016/17, Spencer lembra: é importante mostrar vontade de vencer desde o início do apito do árbitro. Outro segredo é se impor, construir uma boa diferença no placar, para acalmar os ânimos do torcedor catarinense.  
 
“A torcida vai colocar pressão, mas de forma respeitosa, como é a cultura e educação do povo de Santa Catarina. Teremos muito trabalho, mas estamos vindo de boas atuações. Vamos com tudo para cima do Rio do Sul porque esses três pontos são importantes para a sequência da competição.”
 
O Vôlei Nestlé está em terceiro lugar na Superliga, com 34 pontos. O Rio do Sul, com 13, é apenas o nono.