Brasil vence a Rússia na estreia da Copa dos Campeões

Por Saque Viagem - 05/09/2017 - 02h48 - São Paulo

Em busca do quarto título da temporada, após vencer o Grand Prix, Sul-americano e Montreux Volley Masters, o Brasil abriu com vitória a Copa dos Campeões, na madrugada desta terça-feira (5), no Japão. Mesmo sem exibir seu melhor voleibol, a equipe de Zé Roberto fez o suficiente para derrubar a Rússia em 3 sets a 1 (25/17, 23/25, 25/23 e 25/12). 
 
O Brasil foi à quadra com Roberta, Tandara, Natália, Gabi, Bia, Carol e Gabi Guimarães. A Rússia, que começou sem Kosheleva e Goncharova, logo acionou sua dupla de craques para dar mais poder de fogo. A falta de um bom passe, no entanto, comprometeu toda a estrutura do jogo das europeias.
 
Com os três primeiros pontos conquistados, a seleção se prepara para encarar a China na rodada desta quarta-feira (6). O duelo está agendado para a 0h40 (de Brasília), desde Tóquio (JAP). As russas, por sua vez, voltam a jogar às 7h15, contra o Japão, em busca da recuperação.
 
 
Brasil marcou os três primeiros pontos em Tóquio (Foto: Divulgação/FIVB)
 
 
Coube a Brasil e Rússia iniciarem os trabalhos da edição 2017 da Copa dos Campeões. E não demorou para as europeias se complicarem em um de seus piores fundamentos. No bom saque do time de amarelo, Kosheleva e suas companheiras tomaram uma enxurrada de pontos. O bloqueio agrediu bem e inibiu as fortes atacantes do outro lado. Para ficar ainda melhor, Tandara estava inspirada para conduzir o Brasil à vitória. 
 
O vento parecia seguir mais favorável ao Brasil no segundo set. Com a mesma fórmula de sucesso da primeira parcial, a equipe jogou à frente da Rússia. Porém, uma cochilada das brasileiras recolocou as rivais na partida. Cometendo mais erros, o Brasil não conseguiu recuperar terreno. No erro de ataque de Tandara, a Rússia finalizou em 25 a 23.
 
A derrota de virada não abalou o Brasil, que partiu melhor no terceiro set. Mas, novamente, o grupo de Zé Roberto não soube administrar o melhor momento. Errando mais, a seleção viu a Rússia assumir o comando do placar. Goncharova também subiu de produção para manter as russas à frente. Na reta decisiva, no entanto, as brasileiras alcançaram uma virada que parecia difícil para colocar 2 a 1 no placar (25/23).
 
Precisando da vitória, a Rússia voltou a sofrer com o saque do Brasil no quarto set. Kosheleva, Frolova e Kryuchkova bateram cabeça na linha de passe, permitindo que a seleção abrisse folgados 20 a 10. Quando teve a chance de diminuir a distância, tampouco conseguiu furar o bloqueio verde-amarelo. Até Goncharova, pela saída, encontrou dificuldades. De forma tranquila, o Brasil abriu um clarão para encerrar em 25 a 12.
 
Tandara, que teve queda de rendimento após o primeiro set, fechou a disputa com 22 pontos. Goncharova, mais discreta que o normal, marcou 14.