Camila Brait reconhece melhor noite do Minas: “Teve méritos”

Por Saque Viagem - 28/01/2017 - 14h05 - São Paulo

Time de Brait perdeu a semi da Copa Brasil (Foto: João Neto/Fotojump/Divulgação)
 
 
O Vôlei Nestlé teve uma noite amarga diante da Camponesa/Minas, em Campinas (SP), pelas semifinais da Copa Brasil. Sem poder contar com Tandara, que apresentou um quadro viral gastrointestinal horas antes da partida, o time do José Liberatti perdeu força no ataque. Tudo ficou mais complicado com a jornada inspirada das bloqueadoras minastenistas. Foram 30 paredões que resultaram em pontos para as finalistas da edição 2017.
 
"O Minas teve méritos. Elas marcaram 30 pontos de bloqueio e isso foi determinante em um jogo igual. A partida foi bastante equilibrada e as duas equipes oscilaram em determinadas fases do jogo. Vacilamos em alguns momentos na tomada de decisão e isso fez a diferença”, avaliou a líbero Camila Brait, única jogadora remanescente do último título do Osasco na Copa Brasil, em 2014.
 
Sem chances de brigar pelo terceiro caneco do torneio, o Vôlei Nestlé volta a se encontrar na Superliga, competição em que ocupa a terceira posição geral. O próximo compromisso é no dia 3, fora da casa, contra o Rio do Sul. “Agora é olhar para frente e seguir treinando forte para a sequência da Superliga", disse Brait.