Vôlei Nestlé amarga 8º vice para Rexona, mas sai de cabeça erguida

Por Saque Viagem - 23/04/2017 - 17h11 - São Paulo

Vôlei Nestlé não vence a Superliga desde 2011/12 (Foto: Fotojump/Divulgação)
 
 
Pela bola que jogou no quarto set, o Vôlei Nestlé parecia perto de quebrar a hegemonia do Rexona-Sesc em Superligas. Mas o time que entrou no tie-break da decisão deste domingo (23) não foi sombra do que dominou as cariocas minutos antes. O resultado amargo, 15 a 6 no set de desempate, aumentou a freguesia osasquense diante das maiores rivais.
 
Em 11 finais disputadas na história da Superliga, foram 8 conquistas do time de Bernardinho, contra apenas 3 da equipe do José Liberatti. A última vitória em decisões foi na temporada 2011/12, encabeçada por Hooker e Jaqueline. Fabi e companhia conquistaram todas as edições seguintes, sendo duas delas sobre Dentil/Praia Clube e Sesi-SP.
 
Ao final da disputa desta manhã, no ginásio da Arena da Barra, o elenco de Luizomar de Moura não escondeu a frustração pelo oitavo vice-campeonato diante do Rexona-Sesc. O discurso, no entanto, foi de otimismo. Daqui a duas semanas, a equipe paulista disputa o Mundial de Clubes, competição que venceu em 2012. 
 
"Não tem como acabar o campeonato falando mal da minha equipe. Fizemos uma temporada com altos e baixos, com uma equipe totalmente reformulada. Lutamos até o final e todo o time está de parabéns. Não podemos ficar de cabeça baixa e agora vamos pensar no Mundial", garantiu Dani Lins, que joga entre 8 a 14 de maio, no Japão.
 
 
 
LOJA SAQUE VIAGEM: OS MELHORES PRODUTOS DE VÔLEI AGORA A SEU ALCANCE